CALDAS – BORRAGEIRO – SERRA GERÊS [Gerês-P.Teixeira-Borrageiro-Lomba Pau]

Este percurso leva-nos das caldas do Gerês até ao cimo com maior altitude mais próximo: O Borrageiro. Este usa parte do Trilho dos Currais – percurso marcado pelo parque – até à zona mais alta onde desviamos para o Vale do Rio Teixeira.

PICO BERNATUARA + PIC GABIET – PIRINEUS [pelo vale Sandaruelo]

 

O inicio do percurso é em San Nicolás de Bujaruelo. Chegamos a este local se seguirmos a estrada que liga Torla ao vale de Ordesa. Ao chegarmos à ponte de Los Navarros virámos à direita e seguimos o estradão. No final do mesmo encontramos o

TORRE ALTAIZ E OUTROS – PICOS EUROPA [Altaiz, S.Carlos, Padierna e Sierruca]

Como os dias anteriores tinham sido algo duros quando iniciamos esta actividade a ideia era: “vamos a Altaiz e depois vemos”. Acabamos por fazer uma volta e quatro cumes. O ultimo é um esquecido perto “del Cable” e foi por pura brincadeira…

AGULHA PEIGNE [Les Lépidoptéres + Via normal]

Apesar de estarmos em Julho as condições de neve estão péssimas. Chegamos a Chamonix com a ideia da neve e acabamos por optar pela rocha. Mesmo isso terá que ser no intervalo do mau tempo. Acabamos por alterar o projecto e decidir pela Agulha do Peigne subindo pela sua via normal mas iniciando pela Les Lépidoptéres.
Enquanto a primeira data do inicio do século vinte a segunda foi aberta em 28 Julho 1986. Com esta opção queremos entrar mais alto na via normal evitando assim as outras duas entradas habituais: o terreno com muito cascalho da normal ou a concorrida aresta dos Papillons.

CANCHAL DE LA CEJA – Serra Bejar [da plataforma travessia em ski montanha]

Pela sua proximidade com Gredos a Serra de Bejar é relativamente menos explorada e conhecida, a não ser pelas suas pistas de ski de La Covatilla.
É uma serra relativamente arredondada no seu cimo e bastante exposta aos ventos da meseta ibérica. Isto faz com que seja habitual encontrar em quase toda a sua ascensão o terreno coberto por gelo ou ter vento na sua parte