VALE BUJARUELO – PIRINEUS [pelo caminho velho e regresso]

Pode-se chegar a San Nicolas de Bujaruelo de carro através de um estradão de terra batida. No entanto subir este vale a pé, pelo menos uma vez, é indispensável. Para quem está a realizar o famoso GR11 este vale, por onde corre o rio Ara, faz parte da etapa que liga o refúgio de Goriz a Bujaruelo ou vice-versa.

PR TORLA-BROTO – PIRINEUS [pelo caminho velho]

Este passeio liga as duas principais vilas deste vale e permite realizar algum “descanso” activo entre outras actividades ou fazer alguma volta com miúdos (tendo em atenção que os horários serão outros). Em Broto existem alguns restaurantes e parques o que permite algum descanso antes do regresso. Também existem transportes que passam por Broto com destino a Torla.

EL TAILLON – PIRINEUS [Desde Bujaruelo e pelo refugio Serradets]

O Taillon é talvez o 3000 dos Pirenéus mais frequentado. Mas isto só se tivermos em conta o acesso “rápido” desde o parque de estacionamento Coll de Tentes e onde se chega vindo de Gavarnie. Se todas as viessem de Espanha, através de San Nicolas de Bujaruelo, a situação mudaria já que o desnível e a distância são o dobro.
Mesmo tendo esta perspectiva resolvi fazer esta ascensão através da famosa Brecha de Roland onde já tinha está à vinte e quatro anos quando da minha primeira vinda aos Pirenéus.

PICO OTAL – PIRINEUS [pelo vale turbon]

Apesar de não um pico dos “conhecidos” está estrategicamente colocado para se ter uma visão desde o Monte Perdido, e todo o seu maciço, até para lá do Vignemale e do Midi de Ossau. Por alguns é considerado como o pico com melhores vistas do vale. O percurso é relativamente curto (+/- 8 km) mas o desnivel é importante (+/- 1500 mts) pelo que é preciso ter atenção a um possível alargamento do horário. É de todo aconselhado visitar a gruta gelada que existe na zona alta do vale. Este é muito bonito e cheio de grutas e poços verticais, algumas delas profundas chegando aos 30 metros. No fundo destas existe neve e gelo o que faz com que saia ar frio destes buracos.

PEÑA REMOÑA – PICOS EUROPA [aresta Torre Pedabejo a Remoña]

Este pico destaca-se imediatamente para quem chega a Fonte Dé. Com o seu aspecto vertical faz parte da espinha de linha abruptas que vai deste cimo até à Torre Frieiro só separada pelo Collado de Pedabejo.
O nosso percurso foi precisamente tentar realizar a aresta desde este colo até ao cimo da Remoña seguindo o mais possível a sua linha.