PICO MURCIA [norte directa]

25 Julho, 2017 at 21:53

Este cume situa-se no parque natural da montanha palentina, perto da cidade de Guardo. No inverno de 2013 fiz uma actividade com um grupo cujo objectivo era a sua face norte por uma via já existente mas a intensa chuva de sábado, e que nos acompanhou durante a viagem desde Portugal, fez os seus estragos. As várias avalanches que percorreram a entrada da via norte fizeram que optássemos por uma linha mais protegida e segura. Pelo que consegui apurar com escaladores espanhóis habituais desta zona terá sido uma abertura. No domingo saímos de Campooredondo de Alba em direcção a Cardaño de Arriba. O dia ainda estava com bastantes nuvens e muito vento mas parecia quer aguentar. Subimos o vale de Valcabe e a partir da segunda ponte passamos a ter neve continuamente.

PICO ESPIGUETE [corredor nordeste]

20 Julho, 2017 at 22:19

Subida invernal pelo corredor NE do Pico Espiguete e descida pelo corredor norte

O cume do Espiguete é uma dos principais da montanha palentina e o corredor nordeste uma das vias mais clássicas da zona. Podemos dividir a ascensão em duas partes. Uma, a subida até ao inicio da via por uma pala de neve e com cerca de 600 metros de desnível, e outra, a via propriamente, com cerca de 400 metros.
Saimos para numa zona conhecida como Pinollano, mais ou menos a meio da estrada que liga Cardaño de Abajo a Cardaño de Arriba.

EL ZEBOLLAR – PIRINEUS [circuito desde parque campismo ordesa]

15 Julho, 2017 at 19:07

O cimo de El Zebollar, onde se encontra localizado o repetidor de televisão, permite uma visão sem igual para o inicio do vale de Ordesa e as sua paredes. A volta, apesar do desnível acumulado, é bastante acessível e interessante.

PEÑA UBIÑA [Integral de Los Portillines]

15 Julho, 2017 at 12:39

Informações Integral Portillines em Peña Ubiña

Esta actividade é uma clássica no maciço de Peña Ubiña e foi realizada pela primeira vez em 1956 por Caneja, Cifuentes, González y Lueje.

É um percurso de dificuldade técnica baixa – com passos II e III – que alterna passos mais expostos com outros

mais descontraídos. No entanto, devido à má qualidade da rocha, é necessário dobrar os cuidados, o que torna por vezes lenta a progressão. Em algumas zonas existe bastante risco do desprendimento de pedras para o lado de Cueva Palácios, exactamente para zona onde passa o caminho que sobe para os Fontanes.

O encordamento para a progressão depende muito do à vontade neste tipo de terreno. É possível combinar partes desencordados com outras de cordada em movimento apesar que fazer toda a aresta encordado não nos pareceu grande problema.